Pablo, o chihuahua que descobriu os Açores

Spots Amigos do Pablo // Abril 2018

4h30m. O despertador toca. Hora de saltar da cama e vestir a roupa escolhida no dia anterior.

Pelo caminho acende-se a luz da sala e diz-se “Bom dia Pablo… Hoje o dia começa mais cedo!”

No canto da sala um monte de mantas permanece imóvel. Do Pablo nem sinal… Escondido debaixo das mantas ainda dorme o ser mais pequeno desta casa. 5h30m. É tempo de rumar ao aeroporto. Finalmente alguém se espreguiça no meio da sala arrastando a manta às costas como quem diz bom dia devagar.

Mochila às costas, transportadora do Pablo numa mão e o Pablo debaixo do outro braço. Aqui vamos nós rumo a uma grande aventura: a primeira viagem de avião do Pablo. Vamos para os Açores!

Os 10 lugares preferidos do Pablo na ilha de São Miguel (Açores)

1. Quinta de Santana

A estadia não podia ter sido melhor. Se voámos para o meio da natureza, nada melhor do que ficar hospedado nela. Na Quinta de Santana para além do conforto de um estúdio super acolhedor tínhamos à nossa disposição uma quinta cheia de recantos mágicos, decorados com as mais variadas espécies de plantas autóctones, animais, uma piscina maravilhosa e o melhor de tudo: o Pablo era um hóspede como outro humano qualquer.

Chihuahua Pablo a apanhar banhos de sol na piscina na Quita de Santana.
Chihuahua Pablo a apanhar banhos de sol na piscina na Quita de Santana.

2. Quinta dos Açores & Parque Urbano de Ponta Delgada

Quando chegámos a São Miguel e alugámos o nosso mega Fiat 500 vermelho, era praticamente hora de almoço. Decidimos perguntar ao senhor da Goldcar onde poderíamos almoçar em Ponta Delgada. Foi-nos recomendado a Quinta dos Açores no Parque Urbano de Ponta Delgada. Siga!

Eu não gosto de deixar o Pablo no carro. Era verão, estava muito calor, o Pablo tinha acabado de fazer a sua primeira viagem de avião e não queria deixá-lo sozinho no carro num lugar ainda desconhecido para ele. Levei-o ao colo para dentro do restaurante e perguntei se havia a possibilidade de o Pablo ficar ao meu colo durante o tempo que eu permanecesse no local. A resposta foi: sem qualquer problema! Resultado: ganharam clientes quase todos os dias durante as nossas férias e o Pablo ficou fã do pão Lêvedo típico dos Açores.

Depois de um belo almoço de boas vindas aproveitámos e fomos conhecer o Parque Urbano de Ponta Delgada (local onde fica o restaurante Quinta dos Açores). Logo à entrada encontrámos a informação de que era proibido passear cães sem trela. Perfeito! Este parque é o maior espaço verde de São Miguel (18 hectares), é gratuito, tem sombras para piqueniques, ciclovias para ciclistas e caminhantes, máquinas de desporto, parque infantil, tudo integrado na natureza para usufruto de quem quiser passar por ali e claro, pode levar o seu amigo de quatro patas.

Chihuahua Pablo a passear no Parque Urbano de Ponta Delgada.
Chihuahua Pablo a passear no Parque Urbano de Ponta Delgada.

3. Lagoa das Sete Cidades

No dia seguinte, primeiro dia oficial de férias, decidimos começar o tour pelas lagoas da ilha. Fizemos uma caminhada até à Vista do Rei na Lagoa das Sete Cidades. A caminhada foi… exagerada. Como não consultei o mapa e o meu instinto falhou, não me apercebi que estava a sete kilómetros do objectivo quando comecei a caminhar. O resultado foram 14 km a pé (7km para lá, 7km para cá) em torno de uma das maiores caldeiras dos Açores. No regresso o Pablo decidiu que já tinha andado demais e então veio como melhor podia apreciar a vista: ao colo. Resultado: a partir deste momento não há heroísmos: água e bolachas sempre na mochila e mapa na mão.

Vista do Chihuahua...
Vista do Chihuahua…

4. Lagoa de São Brás

A Lagoa de São Brás é um lugar fantástico… rodeada de árvores tão grandes, numa floresta tão densa que até os grilos cantam durante o dia. Um lugar muito agradável para uma caminhada, uma vez que se revelou pouco turístico. Conseguimos contemplar o melhor da natureza sozinhos durante um bom bocado e até fazer um belo piquenique enquanto os patos se banhavam na lagoa. Pelo caminho o Pablo fez amizade com um dos animais mais característicos desta ilha: a vaca.

O Pablo descobriu as vacas na lagoa de São Brás.
O Pablo descobriu as vacas na lagoa de São Brás.

5. Lagoa do Congro

Após percorrer a ilha de ponta a ponta lá descobrimos o caminho para um dos tesouros de São Miguel. Descer até à Lagoa do Congro foi talvez a melhor surpesa desta viagem. Entre uma floresta húmida e densa descobrimos uma lagoa onde os peixes saltam vaidosos perante o olhar atento do meu quatro patas. Aqui cheira a floresta tropical, o caminho é longo e íngreme, o cantar das aves no seu habitat natural ecoa por uma encosta do mais verde que existe e a experiência é simplesmente mágica.

Caminhada na Lagoa do Congro.
Caminhada na Lagoa do Congro.

6. Lagoa das Furnas

Quando fomos conhecer a Lagoa das Furnas estava a chover… Nada que impedisse mais um passeio do Pablo onde a maior atração desta vez foram as fumarolas. O fumo e o cheiro forte a enxofre fizeram com que fosse aconselhável o meu pequeno turista passear pelos trilhos ao colo.

Caminhada na Lagoa das Furnas.
Caminhada na Lagoa das Furnas.

7. Lagoa do Fogo

Na Lagoa do Fogo foi o local onde encontrámos o maior número de turistas e foi também a nossa última lagoa. Sem nevoeiro podemos avistar os vários tons de azul e verde e também experimentar temperaturas mais baixas devido à altura da encosta. Foi também o local onde tirámos a nossa foto preferida das férias!

A nossa vista para a Lagoa do Fogo.
A nossa vista para a Lagoa do Fogo.

8. Ananases Arruda

Quem não gosta de um belo ananás dos Açores? Ananases Arruda é uma quinta com mais de 100 anos de história que se dedica à plantação de ananás. Aqui podemos ver as várias fases do crescimento do ananás em várias estufas. O Pablo adorou passear pelas estufas e tirar fotografias para mais tarde recordar. No final, nada como um belo sumo de ananás numa bela tarde de verão açoriana.

Chihuahua Pablo a visitar os Ananases Arruda.
Chihuahua Pablo a visitar os Ananases Arruda.

9. Praia das Calhetas

Quase no final das nossas férias nos Açores, descobrimos uma praia espectacular onnde o Pablo tomou o primeiro banho no mar. Um momento para recordar e a melhor forma de dizermos adeus a esta ilha maravilhosa.

Passeio até à praia das Calhetas.
Passeio até à praia das Calhetas.

10. Homenagem ao Cão Fila de São Miguel

No último dia das férias o Pablo tinha um pedido especial: conhecer um Cão Fila de São Miguel. Como dona fiquei um pouco preocupada, uma vez que o Pablo é um chihuahua (o cão mais pequeno do mundo) e o Cão Fila de São Miguel é… como dizer… um pouco robusto. Pensei um pouco sobre o assunto e no final das férias como poderia eu não conceder um último desejo a este meu pequeno turista?

Cão de Fila de São Miguel… e Pablo, o chihuahua!
Cão de Fila de São Miguel… e Pablo, o chihuahua!

Passeámos por muitos outros sítios na ilha de São Miguel no nosso Fiat 500 vermelho e tivemos alguma dificuldade em encontrar o nosso TOP 10 mas pensamos que estes foram os preferidos do Pablo. No final não podíamos estar mais felizes e quisemos partilhar convosco esta nossa agradável experiência. Conhecemos um dos vulcões mais bonitos do mundo onde o Pablo teve a possibilidade de se divertir como nunca e experimentar caminhadas por lugares sem sinais de “proibido animais” e onde a natureza é quem manda! Obrigada a todas as pessoas que se cruzaram connosco nesta aventura e que receberam o Pablo de braços abertos e sorriso no rosto. Quanto a nós, agora que aprendemos a viajar de avião juntos, o céu é o limite!

  • Siga-nos no Youtube

Siga-nos no Instagram

My Pocket Dog My Pocket Dog My Pocket Dog My Pocket Dog My Pocket Dog My Pocket Dog My Pocket Dog My Pocket Dog